SHOW: Lulina lançando “Pantim” no Sesc Belenzinho

Cantora pernambucana acerta o tom da delicadeza em show que marcou o lançamento do seu segundo álbum

Lulina no palco do Sesc Belenzinho. 22.11.2013
Lulina no palco do Sesc Belenzinho. 22.11.2013

Lulina – Lançamento de “Pantim”
Quando: 22.11.2013
Onde: Sesc Belenzinho – São Paulo
Review: star-512star-512 1/2

Se em “Claridade” (2009), primeiro álbum de Luciana Lins, a Lulina, a artista pernambucana radicada em São Paulo ainda buscava definição de uma identidade musical, agora, passados 4 anos da estreia, “Pantim” (YB Music, 2013) vem pra deixar claro que o mundo (musical) da artista é o da delicadeza. Delicadeza já evidente na voz pequena e bem colocada que fez-se ouvir na noite desta sexta-feira, 22, em show que marcou o lançamento do álbum. Escorada num sexteto que urdiu texturas mais encorpadas às 13 faixas de “Pantim”, Lulina pareceu a vontade para demarcar um novo território que atribui estética predominantemente pop à sua música.

Em números mais expansivos como o sambinha indieFaxina no Juízo” (Lulina), a ótima “Sexo é Maquiagem” (Lulina, Leo Monstro e André Édipo), com arranjo que lembra ao longe os sons da disco music brasileira dos anos 1970, e  “Amizade” (Lulina), tema emoldurado por guitarras roqueiras com os versos assertivos “a felicidade volta / eu é que não vou esperar“, que demonstram mudança de rota em relação à temática das letras que dominava o primeiro disco da carreira da cantora – um universo mais lúdico, cheio de metáforas que agora deu vez à uma abordagem mais direta. Carismática e com simpatia envolvente, na apresentação de pouco mais de 1 hora, Lulina equilibrou-se num roteiro que incluiu também os momentos mais introspectivos de “Pantim”. E aí, o espaço escolhido para o show – a comedoria do Sesc Belenzinho, um amplo salão para mais de 800 pessoas – não contribuiu para o aconchego que essas canções de arquitetura sonora mais íntima, talvez pedissem. “Prometeu Sem Cadeado” (Lulina), “Imperador Buccini” (Lulina e André Édipo), e principalmente “Areia” (Lulina) se ressentiram desse gigantismo e perderam um pouco do encanto que o registro de estúdio deixara evidente.

No saldo da noite, acertando o tom da delicadeza, Lulina fez simpática incursão ao seu universo pessoal, hoje mais bem delineado e certeiro.

“Pantim”, está disponível para audição no site oficial da cantora. Aqui.

Algumas fotos da noite, aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s