Música Mpb Resenhas Show

SHOW: Otto reverencia e cai com categoria no samba clássico de Martinho da Vila

Otto no palco do Teatro Sesc Vila Mariana. 16.2.2014 (Foto: Alexandre Eça)
Otto no palco do Teatro Sesc Vila Mariana. 16.2.2014 (Foto: Alexandre Eça)

Otto – Canta Canta Minha Gente
Quando: 16.2.2014
Onde: Teatro Sesc Vila Mariana – São Paulo
Review: star-512star-512star-512

Mais que um grande disco que entra fácil em qualquer lista dos melhores da música brasileira em todos os tempos, Canta Canta Minha Gente (1974), de Martinho da Vila é um marco da indústria fonográfica nacional – foi o primeiro álbum de samba a ultrapassar a marca de 1 milhão de cópias vendidas, puxado por dois estrondosos sucessos: “Disritmia” e, principalmente, a faixa-título que se tornou quase um hino na carreira do sambista de Vila Isabel. Completando 40 anos do seu lançamento, o álbum ganhou tributo pelo cantor pernambucano Otto em três noites de ingressos esgotados no Sesc Vila Mariana, em São Paulo.

E foi o olhar reverente do Otto, entendendo a complexidade de um disco que conseguiu juntar de forma primorosa ciranda, frevo, coco, maxixe e baião e ainda sim não fugir da estética do samba da época, que fez do show um acerto. Esse clima de reverência foi acentuado pelo cantor antes mesmo da primeira música, quando contou da influência de Canta Canta Minha Gente na sua vida. Talvez por isso mesmo, o roteiro seguiu à risca a ordem das canções no disco, dando ênfase à ambientações na seara do partido alto, caso das percussivas abordagens de  “Renascer das Cinzas“, “Canta Canta…” e “Tribo dos Carajás” e sem contar com grandes invenções que pudessem macular uma obra de tamanho valor. Acompanhado por sexteto composto por ótimo músicos – Thiago França nos sopros, Rodrigo Bueno no cavaquinho e violão, Regis Damasceno no baixo, Pupillo na bateria, além de dois percussionistas – o cantor pernambucano esteve a vontade no palco, mostrando segurança até em números que exigiam um nível maior de entendimento interpretativo. Otto se saiu bem particularmente ao privilegiar os graves na seresta do repertório de Francisco Alves, “Malandrinha” (Freire Junior, 1927) – tema que ganhou contornos lúdicos na companhia da flauta de Thiago França – com o cantor sublinhando com delicadeza os amorosos versos de Freire Junior  e na sincopada “Viajando” (Martinho da Vila), reforçando, histriônico, o refrão minimalista da canção. Grande momento da noite, a refinada “Patrão Prenda Seu Gado”, maxixe de 1931 da santíssima trindade do samba carioca,  Donga, Pixinguinha e João da Baiana manteve o rigor estilístico rodeada por saxofone e percussão marcada por surdo tocado pelo próprio Otto que, reverente, caiu bem no samba já clássico de Martinho da Vila. 

Algumas fotos do show. Aqui.

O roteiro da terceira noite de Canta Canta Minha Gente, por Otto: 

1. Canta Canta, Minha Gente (Martinho da Vila)
2. Disritmia (Martinho da Vila)
3. Dente por Dente (Martinho da Vila)
4. Tribo dos Carajá (Aruanã Açu) (Martinho da Vila)
5. Malandrinha (Freire Júnior)
6. Renascer das Cinzas (Martinho da Vila)
7. Patrão Prenda Seu Gado (Donga/Pixinguinha/João da Baiana)
8. Nego vem Cantar (Martinho da Vila)
9. Calango Vascaino (Martinho da Vila)
10. Visgo de Jaca (Rildo Hora / Sergio Cabral)
11. Viajando (Martinho da Vila)
BIS
11. Mulheres (Martinho da Vila)
12.Festa de Umbanda (Domínio Público – Adaptação Martinho da Vila)
13. Dente Por Dente (Rildo Hora / Sérgio Cabral)
14. Visgo de Jaca (Martinho da Vila)

0 comentário em “SHOW: Otto reverencia e cai com categoria no samba clássico de Martinho da Vila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s