Destaque Música Mpb Pop Resenhas Show

SHOW: Em Papagaio do Futuro, Alceu Valença conta um pedaço da história do pop nacional

Alceu Valença no palco da Choperia Sesc Pompeia (Foto: Alexandre Eça)
Alceu Valença no palco da Choperia Sesc Pompeia (Foto: Alexandre Eça)

Alceu Valença – Papagaio do Futuro
Quando: 22.5.2014
Onde: Choperia Sesc Pompeia – São Paulo
Review: star-512star-512star-512

Alceu Valença abriu mão de adereços cênicos na estreia nacional do seu novo show, na noite desta quinta-feira (22), em São Paulo e surgiu em cena com figurino que já dava pistas do caráter urbano da apresentação – jaqueta de couro, camiseta e óculo escuros . Papagaio do Futuro, espetáculo que passa em revisão a trajetória artística do compositor pernambucano, é show amparado na parte mais pop do seu repertório. Campeão de execução nas rádios brasileiras nos anos 1980, Alceu armou um roteiro onde 11 dos 17 números apresentados foram criados nesta década, quando juntando elementos da cultura pernambucana ainda distantes dos olhos do sul do país e a força das guitarras setentistas, o cantor forjou um estilo que depois seria copiado por toda uma geração de artistas pop nordestinos. Mas a gênese deste abre-alas sensorial influenciador se deu ainda na década anterior, como ressaltou a abertura roqueira do show com “Agalopado” e “Anjo de Fogo“, músicas do álbum de 1977, “Espelho Cristalino” que serviram de introdução para o link da dupla “Embolada do Tempo”, em roupagem de coco eletrônico e “No Tempo Que Me Querias“, temas criados nos anos 2000 que cinzelam em definitivo o estilo do pop feito pelo cantor e combinaram perfeitamente o passado e o presente da sua trajetória musical.

A rigor, foi esta primeira parte do show que justificou o ineditismo do espetáculo. Os sucessos radiofônicos de Alceu deram as caras a partir de sétimo número, quando o show esquentou de vez. E tome hits em sequência – Cavalo de Pau, Solidão, Pelas Ruas Que Andei, Girassol, Anunciação… Canção mais rara do setlist e que dá título ao show, “Papagaio do Futuro”  apareceu somente no bis, depois do cantor confidenciar que esqueceu de cantá-la antes da sua primeira saída do palco, com arranjos que remeteram diretamente à gravação original registrada no disco Molhado de Suor, de 1974. Seus versos “Estou montado no futuro indicativo / Já não corro mais perigo / Nada tenho a declarar / Terno de vidro costurado a parafuso
Papagaio do futuro / Num pára-raio ao luar“, de certa forma resumem a retrospectiva pensada por Alceu, bravo nordestino que trouxe o seu Pernambuco profundo para a boca de cena do cenário musical brasileiro.

O roteiro da estreia nacional de Papagaio do Futuro, o novo show de Alceu Valença:

1. Agalopado (Alceu Valença, 1977)
2. Anjo de Fogo (Alceu Valença, 1977)
3. Bobo da Corte (Alceu Valença, 1988)
4. ?
5. Embolada do Tempo (Alceu Valença, 2004)
6. No Tempo Que Me Querias (Alceu Valença, 2004)
7. Cavalo de Pau (Alceu Valença, 1982)
8. Solidão (Alceu Valença, 1984)
9. Pelas Ruas Que Andei (Vicente Barreto / Alceu Valença, 1982)
10. Cabelo No Pente (Alceu Valença / Vicente Barreto, 1981)
11. Taxi Lunar (Geraldo Azevedo / Zé Ramalho / Alceu Valença, 1997)
12. La Belle De Jour (Alceu Valença, 1991)
13. Girassol (Alceu Valença, 1987)
14. Anunciação (Alceu Valença, 1983)
BIS
15. Como Dois Animais (Alceu Valença, 1982)
16. Papagaio do Futuro (Alceu Valença, 1974) / Coco das Serras (Domínio Público)
17. Tropicana (Alceu Valença / Vicente Barreto, 1982)

Fotos

0 comentário em “SHOW: Em Papagaio do Futuro, Alceu Valença conta um pedaço da história do pop nacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s