Destaque Música Mpb Resenhas Show

SHOW: A moderna Dolores Duran de Nina Becker, no palco do Sesc Pompeia

Foto: Alexandre Eça
Nina Becker, Luis Barcelos e Glauber Seixas no palco do Sesc Pompeia (Foto: Alexandre Eça)

Nina Becker – Minha Dolores
Quando: 24.5.2013
Onde: Teatro Sesc Pompeia – São Paulo
Review: star-512star-512star-512star-512

Foi na capital paulista, na Casa de Francisca, que o repertório de Minha Dolores, incursão da cantora Nina Becker pelo repertório de Dolores Duran, começou a tomar forma, em dezembro de 2013. A partir de um convite do DJ Zé Pedro, Nina gravou o disco liberado neste mês de junho pela gravadora Joia Moderna e para lançar o novo trabalho, o terceiro (e mais inspirado) de sua carreira solo, a cantora voltou à cidade em única apresentação, revivendo aquele show que agora aparece melhor acabado. Dolores Duran sempre foi mulher à frente do seu tempo, compositora corajosa que se impôs nos machistas anos 1950, com um pé (ou dois) no drama e na boemia, estilo de vida que aparece refletido na sua obra de cores intensas e modernas. E é justamente esse viés de modernidade que parece ter sido totalmente assimilado por Nina, afinada cantora revelada como vocalista da Orquestra Imperial, que optou por adaptar em aura cool os despudores sentimentais de Dolores.

Com roteiro de 19 números que não se prendeu apenas à Dolores compositora, mas circulou também pelo repertório alheio registrado por ela nos seus efêmeros 9 anos de carreira fonográfica (1950 – 1959), Nina Becker acabou por realizar também em cena recorte afetivo de uma época, expandindo o conceito do disco e reverenciando, sem soar datada, um Rio de Janeiro que se um dia de fato existiu, hoje parece muito distante.

Ladeada por dois instrumentistas, Cesar Barcelos no bandolin e Glauber Seixas no violão de 7 cordas, os caminhos sonoros – quase sempre minimalistas e elegantes – perseguidos pela cantora vibraram de forma harmoniosa, sem fugir às origens do samba e do samba-canção, externando beleza calcada na delicadeza mesmo em temas difíceis de serem dissociados do exagero interpretativo apreciado em outras épocas. O sofrimento expresso nas letras de “Coisa Mais Triste” (Billy Blanco) e na autoral “Solidão“, um improvável fecho do show, ou o desencanto em “Outono” (Billy Blanco), canções que surgem embebidas em emoção contida, são atualizadas por Nina com habilidade, passando longe do dramalhão. Até por isso, sem ceder ao histrionismo, os números que expõem o lado de cronista, ora mordaz, ora espirituosa e desenvolta da intérprete Dolores, fazem sentido tão sedutor dentro do setlist e se convertem em pontos altos do espetáculo. A dobradinha de abertura com “Carioca 1954” (Ismael Netto / Antonio Maria) e “Estatuto de Boite“, outra de Billy Blanco, autor sempre presente na carreira de Dolores, é bom exemplo da leveza que permeia todo o show e que atinge seu auge nas sagazes recriações de “Feiura Não É Nada” e “Coisas de Mulher“. Ao não limitar a cena ao repertório registrado em disco, hoje ato tão comum nos seus parceiros de geração que parecem subir ao palco sempre apressados para mostrar as novidades sem apresentar detalhes das origens do trabalho, Nina conseguiu imprimir personalidade e coerência ao tributo, cercado de afetuosidade, à sua Dolores.

O setlist do lançamento de “Minha Dolores”, no Sesc Pompeia.

1. Carioca 1954 (Ismael Netto / Antonio Maria)
2. Estatuto De Boite (Billy Blanco)
3. O Negócio é Amar (Carlos Lyra / Dolores Duran)
4. Manias (Celso Cavalcanti / Flávio Cavalcanti)
5. Se é por falta de adeus (Antonio Carlos Jobim / Dolores Duran)
6. Tradição (Ismael Silva)
7. Feiura Não é nada (Billy Blanco)
8. Canção Da Volta (Ismael Netto / Antonio Maria)
9. Coisa Mais Triste (Billy Blanco)
10. La Marie-vison (Roger Varnay / Marc Heyral)
11. Mi Ultimo Fracaso (Alfredo Gil)
12. Outono (Billy Blanco)
13. ?
14. Coisas De Mulher (Chico Baiano)
15. O Amor Acontece (Celso Cavalcanti / Flávio Cavalcanti)
16. Pano Legal (Billy Blanco)
17. Solidão (Dolores Duran)
BIS
18. Minha Toada (Edson França / Dolores Duran)
19. Estrada Do Sol (Antonio Carlos Jobim / Dolores Duran)

Fotos

0 comentário em “SHOW: A moderna Dolores Duran de Nina Becker, no palco do Sesc Pompeia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s