Destaque Música Resenhas Rock Show

SHOW: Sem a ira de outrora, a Plebe Rude chega íntegra à maturidade

Philipe Seabra e André X, da formação original da Plebe Rude (Foto: Alexandre Eça)
Philipe Seabra e André X, integrantes da formação original da Plebe Rude (Foto: Alexandre Eça)

Plebe Rude em São Paulo
Quando: 12.7.2014
Onde: Teatro Sesc Bom Retiro
Review: star-512star-512star-512

Formanda em Brasilia no início dos anos 1980, a banda Plebe Rude sempre manteve uma aura punk que não se dissipou quando o rock nacional ganhou as rádios brasileiras. Ao contrário dos seus colegas de geração que de uma forma ou de outra, em maior ou menor nível, ousaram ceder e amansaram seu som para entrar no celebramento midiático que devorou ideais e conceitos roqueiros durante aquela década, a Plebe tentou se manter rude. Entre raras aparições no programa do Chacrinha e shows em redutos punks, a banda perdeu espaço sem conseguir se posicionar comercialmente, e viu sua boa música entrar em fase criativa outonal já a partir do terceiro disco. O primeiro álbum é um clássico – O Concreto Já Rachou (1985) é um dos mais emblemáticos discos de rock brasileiros. Tão forte que o repertório criado há quase 30 anos resistiu bem no recente show da banda na capital paulista. Com dois integrantes da formação original – o vocalista, guitarrista e letrista Philipe Seabra e o baixista e fundador da banda, André X – a Plebe mostrou que permanece digna, ainda que sem a mesma ira de outrora. A entrada na banda de Clemente, integrante da também seminal banda punk paulista Inocentes, que assume vocais e guitarras, faz alusão às origens secas do grupo, que mantém seu som em espectro histórico sem grandes firulas conceituais.

Entre algumas músicas inéditas que estarão no seu próximo disco e um ou outro tema retirado dos seus outros quatro discos de estúdio, o que sobressaiu mesmo na apresentação foi aquele repertório primitivo executado com arranjos bem próximos aos originais. “Proteção”, “Seu Jogo”, “Sexo e Karatê”, Johnny Vai à Guerra” e “Até Quando Esperar”, o grande hit da banda, reservada para o bis, se mostraram de certo modo ainda atuais e evitaram que o show tivesse um ranço saudosista.

Philipe anunciou o título do próximo álbum da Plebe a ser lançado ainda este – Nação Daltônica. Será o primeiro disco de inéditas da Plebe Rude desde 2006, quando R Ao Contrário foi lançado sem grande alarde.

Fotos

0 comentário em “SHOW: Sem a ira de outrora, a Plebe Rude chega íntegra à maturidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s