Destaque Foto Música Mpb Resenhas Show

SHOW: Com foco mais preciso, Marcia Castro estreia Das Coisas Que Surgem

Marcia Castro no Teatro Paulo Autran (Foto Alexandre Eça)
Marcia Castro no Teatro Paulo Autran (Foto Alexandre Eça)

Marcia Castro – Das Coisas Que Surgem
Quando: 29.8.2014
Onde: Teatro Paulo Autran – São Paulo
Review:star-512star-512star-512 1/2

O foco tá bem mais preciso, agora eu vejo o que sinto“, os versos de Gui Amabis alinhados na climática abertura do show que a cantora baiana Marcia Castro realizou na capital paulista para lançar seu terceiro cd, soaram como boa introdução para o novo repertório, mostrado pela primeira vez na noite desta sexta-feira (29). Das Coisas Que Surgem, o cd, deve chegar às lojas neste mês de Setembro, sob produção musical de Amabis, ressaltando um repertório autoral, com a cantora se arriscando também como compositora.

Desta safra de inéditas autorais, cinco canções foram feitas em parceira com o poeta arrudA –  a roqueira “Sem Mistério“, os reggaes “Os Atalhos“, “O Amor Tem Dessas” e “Beijos de Ar” e a inspirada “O Que Me Move“, terceiro número do coeso roteiro, com seus versos “o que me assusta é o que alcança, o que não tem resposta a gente canta” impondo atmosfera de reflexão sobre a carreira da cantora. Em relação a De Pés No Chão, o festivo trabalho anterior da baiana, o repertório do novo disco parece mais sereno, ambientado com inspiração na experiência da cantora e sua relação com a cidade de São Paulo, com as guitarras de Rovilson Pascoal em acentuada participação, como no inédito rock de Arnaldo Antunes e Alice Ruiz, “Mau Caminho“, que bebe diretamente na fonte da jovem guarda, ou no ska “Na Menina dos Meus Olhos“, regravação do antigo samba de Monsueto Menezes e Flora Matos, a única canção do novo disco que já tinha sido revelada.

Boa de palco, Marcia Castro, em que pese a tensão da estreia, se sai bem ao intercalar as músicas da nova safra com temas já conhecidos do público como “Vergonha” e “Frevo Pecadinho” ou na boa versão de “Três da Madrugada“, tema de Torquato Neto e Carlos Pinto embebido em poesia reflexiva, originalmente gravada em 1973 por Gal Costa, em compacto que acompanhava o livro Os Últimos Dias de PaupériaDas Coisas Que Surgem, o show, ainda parece necessitar de uma sintonia mais fina e de rodagem de palco, mas o caminho é promissor.

O roteiro da estreia nacional de Das Coisas Que Surgem:

1.Um bom filme (Gui Amabis)
2. Sem Mistério (Marcia Castro / Arruda)
3. O que me move (Marcia Castro / Arruda)
4. Três da madrugada (Torquato Neto / Carlos Pinto)
5. Os Atalhos (Marcia Castro / Arruda)
6. Mau caminho (Arnaldo Antunes / Alice Ruiz)
7. História do fogo (Otto)
8. O amor tem dessas (Marcia Castro / Arruda)
9. Na menina dos meus olhos (Monsueto Menezes / Flora Matos)
10. Beijos de ar (Marcia Castro / Arruda)
11. Por que te vas (José Luis Perales)
12. Vergonha (Luciano Salvador Bahia)
13. 29 beijos (Galvão / Moraes Moreira)
14. Você Gosta (Tom Zé)
15. Partículas de amor (Lucas Santtana / Gui Amabis)
16. De pés do chão (Rita Lee)
BIS
17. Frevo Pecadinho (Tom Zé / Tuzé de Abreu)

Fotos

0 comentário em “SHOW: Com foco mais preciso, Marcia Castro estreia Das Coisas Que Surgem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s