Destaque Foto Música Mpb Resenhas Show

SHOW: Em plena forma, Luiz Melodia canta o amor brando em “Zerima”

Luiz Melodia no palco do Teatro Sesc Vila Mariana (Foto Alexandre Eça)
Luiz Melodia no palco do Teatro Sesc Vila Mariana (Foto Alexandre Eça)

Show: Luiz Melodia – Zerima
Quando: 9.1.2014
Onde: Teatro Sesc Vila Mariana – São Paulo
Reviewstar-512star-512star-512star-512 

Treze anos separam o último disco de inéditas de Luiz Melodia, o regular Retrato do Artista Quando Coisa (2001), deste Zerima, álbum lançado em 2014 que reconectou o artista carioca aos bons trilhos da inspiração. Zerima é disco onde Melodia canta o amor em tempo de maturidade, um amor brando, algo reflexivo, assente sobre a experiência dos seus 64 anos. E foi esse repertório em tons menores que dominou a primeira parte do show que o cantor apresentou em São Paulo na noite desta sexta-feira (9). Ainda que “Cheia de Graça” apareça expansiva abrindo o show, com metais quentes e baixo grooveado, a partir do segundo número Melodia cadencia o ritmo do samba em “Dor de Carnaval“, lembra Dona Ivone Lara e Délcio Cavalho em “Nova Era” e expia dores de cicatrizes ainda abertas em “Cura“.

Em plena forma, com a voz curtida em tonalidades graves, Melodia continua um baita cantor. Personalíssimo, segue delineando sentimentos por vezes conflitantes, entre a resignação e o olhar pro futuro, com um fraseado todo próprio em “Zerima” e “Papai do Céu“, mais duas do novo trabalho. Os ares de calmaria e reflexão cessam apenas no oitavo número da noite, quando o cantor abandona o banquinho para, cheio de ginga, lembrar Dorival Caymmi em “Maracangalha“. Se a música do mestre baiano parece meio deslocada no disco, em cena funciona muito bem a ponto de levar a plateia que lotou o teatro do Sesc Vila Mariana a aplaudir o intérprete em cena aberta. E é o ritmo acelerado de Maracangalha que divide o show. Daí pra frente o que se viu foi um desfile de sucessos, com Melodia caindo no suingue e seduzindo em levadas jazzys com seu jeito de corpo em “Frágil Força“, “Pérola Negra“, “Congênito“, “Vale Quanto Pesa” e no rock à moda da jovem guarda de “Parei, Olhei“, tema do repertório do rei Roberto Carlos. Quando chega o bis, plateia na mão, Melodia dispensa floreios estilísticos e manda mais três clássicos – “Estácio Holly Estácio“, “Ébano” e uma épica versão de “Magrelinha“. Um fecho perfeito para uma noite de amores brandos e certezas quentes. Melodia é imenso na música brasileira.

Setlist

1. Cheia de Graça
2. Dor de Carnaval
3. Nova Era
4. Vou Com Você
5. Cura
6. Zerima
7. Papai do Céu
8. Maracangalha
9. Dores de Amores
10. Frágil Força
11. Pérola Negra
12. Número Instrumental – Solo da Banda
13. Parei Olhei
14. Congênito
15. Vale Quanto Pesa
Bis
16. Estácio Holly Estácio
17. Ébano
18. Magrelinha

Fotos

2 comentários em “SHOW: Em plena forma, Luiz Melodia canta o amor brando em “Zerima”

  1. Não me lembrava de já ter lido.Não vou desler,outro dia,releio novamente.

    Curtir

  2. Adorei a resenha,não sei se corresponde ao show.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s